Sindicato Nacional da Indústria de
Trefilação e Laminação de Metais Ferrosos

Filiado a FIESP

Sbado, 18 de Novembro de 2017






Associe-se!
Clique aqui e conheça as vantagens

ThyssenKrupp espera economizar 100 mi de euros com novo programa de cortes

Jonathan Gould

O grupo industrial alemão ThyssenKrypp planeja um novo programa de corte de custos em sua divisão de aço para conseguir economia anual de pelo menos 100 milhões de euros, afirmou o diretor da divisão a um jornal alemão.

“Vamos olhar muito atentamente para nossos custos nos próximos anos. Espero economias adicionais de pelo menos 100 milhões de euros por ano”, disse Andreas Goss ao jornal Rheinische Post.

A indústria siderúrgica está enfrentando queda nos preços de seus produtos, excesso de capacidade e demanda fraca. No Brasil, o grupo ThyssenKrupp detém a Companhia Siderúrgica do Atlântico, instalada no Rio de Janeiro.

O programa de economia de custos encerrado em setembro atingiu economias de 650 milhões de euros por ano na divisão europeia, dos quais 180 milhões foram obtidos com reduções de horas trabalhadas e com 1.000 cortes de empregos, disse o executivo.

“A jornada de 31 horas semanais foi acertada até 2018, o que nos permitirá evitar novos cortes de empregos”, disse Goss ao jornal.

Reuters – 05/10/2015

continue lendo:

Gerdau suspende contrato de trabalho de 70 funcionários em Pinda

A Gerdau, fábrica de laminados de aço, suspendeu nesta quinta-feira (1º) os contratos de um grupo de 70 funcionários em Pindamonhangaba (SP). Eles fazem parte de um grupo de 200 trabalhadores que já haviam sido informados pela empresa que entrariam em layoff neste mês.

A medida tem como objetivo adequar a produção à demanda do mercado e evitar demissões. os 70 funcionários que tiveram os contratos suspensos vão retornar ao trabalho daqui a cinco meses.

Outros 70 já estavam em layoff desde maio e devem retornar para a empresa até o dia 26 de outubro. Com isso, a empresa mantém atualmente 140 funcionários afastados pela medida.

A emprezsa sinalizou ao Sindicato dos Metalúrgicos, que representa a categoria, que outros 40 operários, além dos 200 que fazem parte do acordo, podem ser incluídos no pacote. A demanda da empresa vai ser avaliada antes da decisão.

Atualmente, a Gerdau emprega cerca de 1.700 trabalhadores. No período de suspensão de contrato dos funcionários, eles vão passar por um programa de qualificação profissional. A empresa reforçou que o atendimento aos clientes não deve ser alterado com a redução do efetivo em atividade.

Fonte: G1

continue lendo:

Alcoa vai fornecer peças de fixação para Airbus por US$ 1 bilhão

SÃO PAULO  –  A fabricante de produtos de alumínio Alcoa fechou contrato de US$ 1 bilhão com a Airbus para o fornecimento de materiais para sistemas de fixação aérea de alta tecnologia.

Foi o maior acordo do tipo já assinado pela empresa americana com a fabricante europeia de aviões.

As peças da Alcoa servirão para montar aeronaves como a A350 XWB, o mais novo modelo da área comercial, além do A320neo. Parte dos sistemas fornecidos será também utilizado em plataformas já antigas, como a do A330.

A Alcoa produz os componentes com aço inoxidável, titânio e ligas de níquel. A empresa vai fabricar essas peças para a Airbus em 14 de suas linhas produtivas ao redor do mundo.

Valor Econômico – 05/10/2015

 

continue lendo:

 

JCA fecha encomenda do ano da Scania

Num momento em que as companhias de transporte coletivo seguram investimentos em frota e o governo, um dos principais clientes, corta drasticamente as compras, a encomenda de uma das maiores operadoras de transporte por rodovias do país deu um refresco para a Scania e a Mercedes-Benz. Juntas, as duas montadoras receberam pedidos de 195 ônibus, num montante próximo de R$ 100 milhões, do grupo JCA, dono de empresas de viação como Cometa, 1001 e Catarinense.

O maior volume, de 112 coletivos, ficou com a Mercedes, segundo informações da JCA. Já a Scania levou a encomenda de 83 ônibus rodoviários, que, devido ao maior nível de equipamentos e tecnologia embarcada, são os mais caros. Por isso, apesar do número inferior, o contrato arrematado pela marca sueca tem valor maior, somando aproximadamente R$ 60 milhões. “Essa compra representa 20% do que faturamos até agora neste ano”, diz Silvio Munhoz, diretor de vendas de ônibus da Scania no Brasil. Segundo ele, a JCA foi a primeira frotista a fechar um grande negócio com a marca passados nove meses do ano.

Números da Fenabrave, entidade que representa as concessionárias de veículos, mostram que as vendas de ônibus no país caíram 29,2% entre janeiro e setembro, comparativamente ao mesmo período de 2014. Parte desse desempenho negativo se deve à redução nas encomendas de ônibus escolares pelo governo federal. Outra parte está ligada a incertezas sobre a economia e desaceleração da demanda por transporte, sobretudo no turismo de negócios.

No caso da JCA, as compras fazem parte de um pesado investimento feito desde 2012 para reduzir a 3 anos a idade média da frota do grupo, que antes disso estava em cinco anos. Ainda assim, a companhia teve que reduzir a velocidade de substituição dos veículos. A companhia, que vinha renovando de 10% a 15% da frota a cada ano, reduziu esse percentual para 7%.

“Estamos apertando onde podemos apertar”, diz Marcelo Antunes, conselheiro da JCA. De acordo com o executivo, um dos inibidores das compras foi o aumento das taxas de juros cobradas pelo Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) após a retirada de subsídios do Tesouro, um reflexo do ajuste fiscal.

As encomendas da JCA à Scania, feitas no primeiro semestre, já foram entregues. Os veículos serão usados em linhas operadas por três das seis empresas de transporte de passageiros do grupo: 1001, Expresso do Sul e Rápido Ribeirão Preto. Dos 83 veículos, o maior lote – de 69 ônibus – foi para a 1001.

Valor Econômico – 05/10/2015

 

continue lendo:

 

Foton entra em fase final do seu primeiro caminhão produzido no Brasil

A Foton Caminhões está em fase final dos testes de rodagem de seus protótipos de 10 toneladas, o Foton 10 – 16DT. Este será o primeiro modelo da marca a ser produzido no Brasil em 2016 e sairá da linha de produção com mais de 65% de conteúdo nacional, atendendo aos requisitos do programa Inovar Auto, do governo federal, além do FINAME.

O veículo contabiliza 34 fornecedores locais, entre eles a Cummins; ZF, para transmissão; Knorr, para conjunto de freios; Sachs, para embreagens, Maxion, para chassis e rodas; Dana, para eixos e cardan; Voss, para conexões; Pirelli, para pneus; Monroe, para amortecedores; Bepo, para tanque de combustível; Rassini, para feixes de mola; Heliar, para baterias e ThyssenKrupp, para as barras estabilizadoras, são destaques.

Os protótipos estão em avaliação técnicas pela engenharia da empresa circulando em diversas regiões do Brasil, enfrentando diversas temperaturas, relevo, pavimentações boas, ruins e estradas de terra batida. De acordo com Leandro Lucki Gedanken, gerente de engenharia e desenvolvimento da Foton, esta é a fase mais importante para validarem o modelo como o mais adequado para operações em grandes centros urbanos por todo o País. Foram realizadas importantes alterações técnicas no projeto original chinês. “São sempre feitas melhorias quando da nacionalização de um produto. Neste caso, por conta do tipo de pista e terreno do Brasil e dos perfis de carga, realizamos alterações para melhorar a performance da suspensão, oferecendo mais resistência, flexibilidade e conforto”, explica.

O modelo Foton de 10 toneladas é ideal para aplicações em grandes centros urbanos e pode receber terceiro eixo e ser transformado num modelo de 13 toneladas. O motor tem de 3.8I, com 156 cv de potência, torque de 500 Nm e transmissão ZF 6 S 500 de seis marchas, com Overdrive.

Fonte: O Carreteiro On-line

continue lendo:

Fixadas instruções sobre a contratação de aprendizes em empresas que exerçam atividades insalubres e perigosas.

Por meio da norma em referência, foram estabelecidas instruções para o cumprimento da cota de aprendizagem e cumprimento alternativo nas empresas cujas atividades demandem mão de obra com habilitação técnica específica que impossibilite a aprendizagem e/ou que prestem serviços de forma preponderante em ambientes, insalubres e/ou perigosos, que venham a gerar insegurança jurídica no cumprimento da cota.

Leia a integra da PORTARIA Nº 1.288.

Fonte: IOB / Diário Oficial da União, Seção 1, Edição 189, p. 68, 02.10.2013

Os artigos reproduzidos neste clipping de notícias são, tanto no conteúdo quanto na forma, de inteira responsabilidade de seus autores. Não traduzem, por isso mesmo, a opinião legal de Granadeiro Guimarães Advogados.

continue lendo:

Haddad assina o ‘Simples’ paulistano

Liliana Lavoratti – 05/10/2015

Hoje, Dia da Micro e Pequena Empresa, o prefeito Fernando Haddad (PT) assina decreto regulamentando no município de São Paulo o Estatuto Nacional da Micro e Pequena Empresa.

O ato vai disciplinar o tratamento favorecido, diferenciado e simplificado para essas empresas, mais cooperativas, nas contratações públicas de bens, serviços e obras. A regra vale para a administração direta e indireta.

A partir de hoje, todas as compras públicas por dispensa de licitação, em razão do pequeno valor, deverão ser feitas exclusivamente com micro, pequenas empresas e sociedades cooperativas.

Pagamento preferencial

Ainda de acordo com o decreto da Prefeitura de São Paulo, nas contratações de até R$ 80 mil, o processo licitatório será destinado exclusivamente para micro e pequenas empresas. Também prevê que, nas contratações acima de R$ 80 mil, sempre que os produtos e serviços puderem ser divisíveis, a administração municipal reserve cota de 25% para participação exclusiva destas empresas. A regulamentação ainda contempla pagamento preferencial de até 10% a mais para micro e pequenas empresas de egiões prioritárias da capital e em programas de incentivo.

Empresa paulista inovadora

A brasileira Fácil System, de Araraquara (interior de SP), é uma das quatro finalistas para o Swedish Steel Prize 2015, prêmio promovido pela siderúrgica SSAB, que reconhece soluções e produtos inovadores que utilizam aços de alta resistência. A empresa criou lâminas em aço de alta resistência para triturar palha de cana-de-açúcar, com economia de energia e prolongamento da vida útil das lâminas. Fundada em 1986, a paulista Fácil System exporta para Índia e países da América do Sul. Os demais finalistas são da África do Sul, Finlândia e Alemanha.

Ajuda da tecnologia

Com a vigência dos novos direitos aos funcionários domésticos, como adicional noturno e recolhimento do FGTS por parte do empregador, empreendedores exploram novo nicho de mercado. E o caso do Hora do Lar, serviço online que gerencia atividades de funcionários e sinaliza ao empregador sobre eventuais infringências ao contrato de trabalho. Por meio de seu inovador sistema de cruzamento de leitura do QR Code com a geolocalização oferecida pelo smartphone em posse do funcionário, é possível controlar de forma segura os horários e o local dos empregados.

Multiplicar e repartir

Especializado em crédito para empresas, pessoas físicas e investimentos, o Banco Daycoval aposta em um produto financeiro voltada a investidores que querem unir boa rentabilidade a uma ação do bem. É o CDB Solidário Daycoval, que projeta rendimento de até 108% do Certificado de Depósito Interbancário (CDI) em três anos e destinar 0,1% para a Fundação Cafu, entidade que auxilia crianças e jovens do Jardim Irene, no extremo da Zona Sul da capital paulista. Quem aplicar a partir de R$ 100 mil por mais de seis meses ganha uma bola oficial autografada por Cafu.

DCI – 05/10/2015

Redação On outubro - 5 - 2015
  • Central de atendimento
  • Telefone: (11) 3285-3522 / e-mail: sicetel@sicetel.com.br
Associe-se!
        Clique aqui
Cadastre seu e-mail e receba periodicamente notícias do SICETEL.