De janeiro a abril, houve um crescimento de 2.950 vagas de emprego

Pesquisa de sondagem industrial do Centro de Pesquisas Econômicas da Facamp (Faculdades de Campinas) junto às empresas associadas ao Ciesp Campinas trouxe números positivos para abril.

O motivo da comemoração é que dados em relação às vendas, no mês passado, indicaram que para 22,2% dos respondentes a variação mensal foi superior ao mês de março de 2018. Para 50% deles, foi estável e para 27,8% dos participantes a variação mensal foi inferior. Quanto aos dados da variação mensal de produção de abril de 2018, 33,3% dos respondentes indicaram que ela aumentou; 27,8% afirmaram que ela permaneceu inalterada e para os outros 38,9% houve queda da produção no mês.

Com relação ao planejamento do investimento para os próximos 12 meses, a sondagem revelou que, em abril de 2018, 11,1% dos respondentes declararam que vão aumentar os investimentos e 38,9% afirmaram que vão manter o planejamento dos investimentos. Os respondentes que não vão investir somaram 50%. Na avaliação de José Nunes Filho, diretor do Ciesp Campinas, a indústria, por enquanto, tem muito o que comemorar este ano, com a recuperação de postos de trabalho além de uma retomada da economia, mesmo que de forma um pouco mais lenta.

Em abril foram geradas 700 contratações na indústria regional. “Esse ano temos o que comemorar, afinal nós tivemos um crescimento de janeiro a abril de 2.950 postos de emprego, com crescimento de 1,85%. Só no mês de abril, nós tivemos a criação de 700 novos postos de trabalho, com 0,45% de aumento. Temos que comemorar”, disse Nunes Filho.

No entanto, ele afirmou não saber precisar como as coisas vão ficar nos próximos meses. “Algumas nuvens apareceram no caminho. A elevação da taxa de juros dos Estados Unidos para 1,75% começa a tornar mais atrativo o mercado americano do que o brasileiro devido à maior segurança para o investidor e ele prefere investir lá porque a inflação é zero”, argumentou Nunes Filho.

Segundo ele, há alguns fatores que põem em risco a credibilidade da economia brasileira. “A reforma da Previdência não foi votada e põe em risco as contas públicas. Nós temos eleição neste ano e é uma eleição em que não há uma definição clara. Existe uma forte radicalização de esquerda e de direita, o que não é bom para o país porque tanto de um lado quanto de outro vai levar a mais estatização, a mais aparelhamento na máquina pública e a maior concentração de PIB dentro do Estado do que dentro da iniciativa privada, o que não gera riqueza”, criticou.

Dia da Indústria Nesta sexta-feira (25) será comemorado o Dia da Indústria e o Centro das Indústrias do Estado de São Paulo (Ciesp) regional Campinas prestará uma homenagem, hoje (24) a partir das 18h30, no auditório da entidade, que fica na Rua Padre Camargo Lacerda, 37, em Bonfim, Campinas. Serão homenageados empresários, indústrias e a funcionária mais antiga no Ciesp, Campinas Elizabeth Santos do Prado com placas comemorativas. Além destes, serão homenageadas 12 empresas associadas e não associadas ao Ciesp Campinas e cinco empresários. Os agraciados receberão as placas das mãos dos homenageados em 2017. O critério de escolha levou em conta as empresas que têm uma história de atuação na região de Campinas e que de alguma forma contribuíram para o enriquecimento de valores do Ciesp Campinas

Os empresários que serão homenageados são Nelson Gonçalves, Antônio Carlos Reinholz, Ogari de Castro Pacheco, Claudionor Lopes da Silva e Leôncio Menezes. Alguns deles são ex conselheiros da entidade. Já as indústrias que serão homenageadas são a Mahle Metal Leve S.A., Indústria Elétrica Marangoni Maretti Ltda, Estiva Refratários Especiais, Stepan Indústria de Máquinas e Motores Ltda, Revel S/A Indústria e Comércio, Baumer S.A., Papéis Amália Ltda, And Bem Indústria de Calçados Ortopédicos Ltda, Confibra Indústria e Comércio Ltda, Eagleburgmann do Brasil Vedações Industriais Ltda, Wortex Máquinas e Equipamentos Ltda e Cartonav Indústria e Comércio de Papel, Papelão e Embalagens Ltda.

Fonte: DCI