Sindicato Nacional da Indústria de
Trefilação e Laminação de Metais Ferrosos

Filiado a FIESP

Quarta-feira, 25 de Abril de 2018






Associe-se!
Clique aqui e conheça as vantagens

Desde que foi instituído o Dia Nacional do Aço, em 1941, numa homenagem do então presidente Getúlio Vargas à criação da primeira grande siderúrgica integrada do Brasil – CSN, essa valiosa liga metálica está cada vez mais presente na vida e na rotina de todos, às vezes sem mesmo ser percebida.

Infinitamente reciclável, o aço promove o encadeamento de diversos outros segmentos produtivos, como a construção civil e a indústria de bens de consumo duráveis. E é  reaproveitado na fabricação de centenas de produtos. Sem ele, não teríamos ferramentas, equipamentos industriais, automóveis e até itens básicos, como utensílios domésticos. Mesmo produtos que não utilizam diretamente a matéria-prima, de alguma forma, são dependentes dela.

VALOR DO AÇO

Tão ou mais importante quanto seu valor no nosso dia a dia, há também que se considerar seu papel fundamental no mercado financeiro. Desde a invenção dos primeiros fornos de refino, criados na Revolução Industrial para corrigir impurezas e adicionar propriedades ao ferro, o setor cresceu e ganhou espaço no cenário produtivo. Hoje, a cadeia do aço sustenta milhares de empregos e movimenta bilhões de reais diariamente.

Um exemplo representativo dessa força econômica aqui, no Espírito Santo, é a ArcelorMittal Tubarão, pertencente à maior produtora de aço do mundo e empregadora de mais de cinco mil profissionais no efetivo próprio e quatro mil contratados. Com participação em 12,7% do Produto Interno Bruto (PIB) do Estado (dados de 2004 a 2016), a usina tem demonstrado, a partir de sua interação na dinâmica da economia local, o peso que essa indústria tem para o desenvolvimento regional. Somente no período citado, a empresa efetuou mais de R$ 34 bilhões em compras de produtos e serviços de fornecedores capixabas. Ao injetar esses recursos, ela contribuiu para alavancar e potencializar o mercado como um todo.

E tudo isso mesmo em meio a um cenário desafiador como o que temos vivido nos últimos anos. Com capacidade de produção de 7,5 milhões de toneladas ao ano, a maior usina integrada da América Latina tem se mantido produtiva e, principalmente, competitiva. Também continua desenvolvendo projetos sociais, que hoje beneficiam mais de sete mil pessoas, investindo continuamente em novas tecnologias para controle de emissões e adotando metodologias de ponta em sua prática gerencial e operacional, que são transferidas aos seus fornecedores e ampliam a qualidade média das empresas locais.

SUSTENTABILIDADE

Assim como outras empresas do setor, a ArcelorMittal Tubarão também tem atuado na construção de um futuro mais sustentável para o planeta. A partir da otimização do consumo de matérias-primas, insumos e energia, da redução dos impactos no meio ambiente e da busca de soluções sustentáveis para os resíduos que gera, a empresa tem trabalhado com afinco em um novo modelo de desenvolvimento e evoluído conceitos e tecnologias, a fim de possibilitar a migração para uma economia mais verde e mais igualitária.

Essa é a indústria do aço. Um segmento intrinsecamente associado à história de desenvolvimento do Espírito Santo e do Brasil, e que faz parte também da história de vida de cada brasileiro. Presente em hospitais, escolas, teatros, estradas, o aço propicia às pessoas que usam esses espaços a oportunidade de viverem grandes momentos e fazerem descobertas. É o aço ganhando vida e ajudando a transformar o mundo em um lugar melhor para todos.

* Jardel Prata Ferreira (Gerente Geral do Laminador de Tiras a Quente da ArcelorMittal Tubarão)

Fonte: ESBrasil / Infomet

Redação On abril - 10 - 2018
  • Central de atendimento
  • Telefone: (11) 3285-3522 / e-mail: sicetel@sicetel.com.br
Associe-se!
        Clique aqui
Cadastre seu e-mail e receba periodicamente notícias do SICETEL.