Sindicato Nacional da Indústria de
Trefilação e Laminação de Metais Ferrosos

Filiado a FIESP

Sexta-feira, 24 de Novembro de 2017






Associe-se!
Clique aqui e conheça as vantagens

Anfavea projeta alta de 12% na produção de veículos em 2017

A indústria automobilística brasileira espera produzir 2,41 milhões de veículos em 2017, volume 11,9% acima do registrado em 2016, quando foram fabricados 2,05 milhões de automóveis, caminhões e ônibus. A projeção foi divulgada pela Anfavea – Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores no início de janeiro.
Ainda segundo a Anfavea, a expectativa é de aumento de 4% na vendas internas de veículos, totalizando 2,13 milhões de unidades. A entidade estima também aumento nas exportações de 7,2%, com 558 mil unidades.
“A conjuntura macroeconômica indica fatos positivos, como aumento do PIB, inflação convergindo para o centro da meta, reduções contínuas da taxa básica de juros e estabilização do dólar”, disse Antonio Megale, presidente da Anfavea. “Além disso, a PEC do teto dos gastos já está aprovada, algumas medidas econômicas foram anunciadas, vivenciamos estabilização do ritmo de vendas e teremos uma base baixa de comparação. Ao juntar todos estes fatores, acreditamos em uma reação sequencial, que passa pela retomada da confiança tanto do consumidor quanto do investidor, reaquecimento do consumo e abertura gradual da concessão de crédito”.
A previsão da entidade para o setor de pesados também é de crescimento, com a produção atingindo 100 mil veículos, com alta de 26,1% sobre 2016. A expectativa é que as vendas internas atinjam 65,6 mil unidades, com aumento de 6,4% sobre o ano passado.A projeção de exportações do segmento de pesados é de 34,4 mil unidades, elevação de 10%.
Para o setor de máquinas agrícolas e rodoviárias, a projeção é de alta das vendas internas de 13%, atingindo 49,5 mil unidades em 2017. As exportações também serão 6% superiores: 10,2 mil unidades. Segundo a projeção da Anfavea, a produção deve alcançar 59,6 mil unidades este ano, com alta de 10,7%.

Fonte: Usinagem Brasil / Abimaq

 

 

CNI: confiança do industrial volta a crescer

Após três meses seguidos de queda, a confiança do setor industrial voltou a crescer e sinaliza sentimento neutro dos empresários, informou ontem a Confederação Nacional da Indústria (CNI). O Índice de Confiança do Empresário Industrial subiu 2,1 pontos entre dezembro de 2016 e janeiro de 2017 e atingiu 50,1 pontos.

Apesar do aumento, o indicador segue abaixo da média histórica de 54,1 pontos. Segundo a CNI, leituras acima de 50 indicam otimismo e números inferiores sinalizam prevalência do pessimismo. Em janeiro de 2016, o dado estava em 36,5 pontos.

O economista da entidade, Marcelo Azevedo, avalia que a melhora em relação a dezembro é resultado de uma série de fatores – como propostas para mudanças na legislação trabalhista e medidas para tentar ajudar a situação financeira das empresas e famílias – em um cenário de queda do juro e inflação menor. “A queda dos juros é importante para incentivar o consumo. A notícia de que a inflação está caminhando para a meta fixada pelo Banco Central abre possibilidade de novas quedas nos juros nos próximos meses, o que é positivo para a economia”, disse Azevedo, em nota.

Os números da CNI mostram que a confiança cresceu especialmente pela expectativa de melhora da situação econômica e das empresas nos próximos seis meses -, chegando a 50,2 pontos. Além disso, as perspectivas em relação à própria empresa melhoraram ainda mais -, alcançando 56,9 pontos. (Estadão Conteúdo)
Fonte: DCI / Infomet

 

Produção de aço na China sobe em dezembro

A produção de aço da China cresceu 3,2 por cento em dezembro, levando a um aumento na produção para todo o ano, conforme dados divulgados na sexta-feira, com as usinas produzindo mais para atender uma demanda maior em um momento em que Pequim afirma agir para reduzir excesso de capacidade.

A produção de aço da China em dezembro subiu para 67,22 milhões de toneladas, ante 66,29 milhões em novembro, marcando o décimo mês consecutivo de ganhos, segundo dados da Agência Nacional de Estatísticas.

A produção siderúrgica chinesa no acumulado do ano cresceu 1,2 por cento, para 808,4 milhões de toneladas.

O salto foi ainda mais significativo, uma vez que as usinas normalmente reduzem a produção ante a desaceleração sazonal da demanda dos setores de infraestrutura e construção durante os meses mais frios do inverno.

Fonte: Reuters / Infomet

 

EUA confirmam dumping e em chapas de aço carbono produzidas pela China

O Departamento de Comércio dos Estados Unidos determinou nesta quarta-feira (18) que as chapas de aço de carbono e de aço-liga importadas da China existem antidumping e atos de subsídios.

Uma declaração oficial dos EUA revela que a margem de dumping dos produtos chineses foi de 68,27%. A taxa de subvenção atingiu 251%. Baseado com o resultado, a alfândega norte-americana vai cobrar uma caução sobre as mercadorias.

Segundo a política do auxílio comercial dos EUA, a Comissão de Comércio Internacional dos EUA vai fazer uma decisão final no início de março para decidir a tributação sobre os produtos chineses.

O Ministério do Comércio da China apelou várias vezes ao governo dos EUA para que cumpra a promessa de luta contra protecionismo comercial e crie um ambiente aberto e justo.

Infomet

 

Produção de motos despenca em 2016 e volta aos níveis de 2002

Dados divulgados nesta semana pela ABRACICLO (Associação Brasileira dos Fabricantes de Motocicletas, Ciclomotores, Motonetas, Bicicletas e Similares) apontam forte queda na produção de motocicletas no Brasil em 2016. Segundo informado, foram produzidas durante todo o ano passado 887.653 unidades, queda de 29,7% na comparação com 2015 (1.262.708 exemplares).

Por conta das já previstas férias coletivas das fábricas do setor, dezembro especialmente registrou forte baixa. Foram fabricadas no mês 32.814 unidades, contra 50.633 unidades do mesmo período de 2015 e 70.320 unidades de novembro de 2016 – recuos de 35,2% e 53,3%, respectivamente.

Otimismo para 2017

Para este ano, a associação prevê resultados um pouco mais animadores. Segundo previsões, serão produzidas neste ano 910.000 unidades, cifra consideravelmente superior aos números de 2016.

Redação On janeiro - 20 - 2017
  • Central de atendimento
  • Telefone: (11) 3285-3522 / e-mail: sicetel@sicetel.com.br
Associe-se!
        Clique aqui
Cadastre seu e-mail e receba periodicamente notícias do SICETEL.