Sindicato Nacional da Indústria de
Trefilação e Laminação de Metais Ferrosos

Filiado a FIESP

Segunda-feira, 20 de Novembro de 2017






Associe-se!
Clique aqui e conheça as vantagens

Cerca de 14 milhões de toneladas de sucata são reciclados anualmente pela Gerdau

Maior recicladora da América Latina, Gerdau tem a sucata como principal matéria-prima

O aço pode ser reciclado infinitas vezes sem perder a qualidade, o que torna a Gerdau uma empresa recicladora por essência. Esse conceito está presente em distintas etapas do seu ciclo produtivo – da matéria-prima até a reutilização dos coprodutos. Maior recicladora da América Latina, transformando globalmente, por ano, 14 milhões de toneladas de sucata em aço, a Empresa investe continuamente na atualização tecnológica de suas plantas industriais em busca de inovadoras formas de contribuir com o meio ambiente. Em 2015, por exemplo, foram aplicados R$ 262 milhões nessa área.

Uma das grandes contribuições da Empresa para a sociedade é a reutilização de materiais obsoletos descartados. Cerca de 75% do aço produzido pela Gerdau no mundo é feito a partir da reciclagem de sucata ferrosa, a Companhia adquire o material a partir de cooperativas, de comércios de sucatas, de refugo industrial e, ainda, retirando veículos inutilizados dos pátios dos Detrans em diversos estados do País. Em função desse processo, a Gerdau contribui para uma menor utilização de recursos naturais ao reduzir o consumo energético e o uso de insumos como calcário e carvão mineral para a produção de aço. Assim, minimiza a emissão de gases formadores do efeito estufa.

Veículos reciclados

Para ampliar ainda mais a coleta de sucata nas regiões onde atua, a Gerdau desenvolve projetos voltados a solução de problemas que impactam o setor público, como promover a destinação correta de automóveis, caminhões e ônibus fora de circulação. A Empresa adquire veículos dos pátios dos Detrans em diversos estados do País via leilão para serem reprocessados e transformados em aço. As parcerias possibilitaram que a Gerdau pudesse reciclar mais de 12,5 mil veículos no Brasil, Peru e Colômbia em 2015.

A Empresa é responsável por todo processo de descontaminação, destinação dos resíduos gerados, compactação e transporte desses veículos. Além de contribuir para o meio ambiente, essas iniciativas desempenham um importante papel socioeconômico, pois reduzem as despesas dos governos com o armazenamento e geram receita pela venda da sucata.

Reciclagem de coprodutos

A cada ano, a Empresa vem ampliando estudos técnicos para a descoberta de inovadoras empregabilidades aos coprodutos de seus processos produtivos. Em 2015, 78% dos coprodutos gerados no processo produtivo do aço na Gerdau foram reaproveitados internamente ou por distintos segmentos da economia, gerando uma receita de R$ 256 milhões para a Empresa e economia de 30 a 50% no uso de matéria-prima pelas empresas que adquirem o aço. Os materiais foram utilizados para construção de estradas, pavimentação, produção de ferro-liga, fabricação de cimento e cerâmicas, entre outras aplicações.

Gestão Ambiental 

Realizado em conjunto pelas áreas de Responsabilidade Social e Meio Ambiente da empresa, o Programa Gerdau Germinar é uma iniciativa voltada para a prática da educação e conservação ambiental e reforça o compromisso da Companhia com o desenvolvimento sustentável das regiões em que atua. Desde o ano de lançamento do programa, em 1990, mais de 250 mil pessoas foram beneficiadas pelas ações do projeto. Além de cursos para educadores, a iniciativa oferece ainda oportunidades de visitas técnicas, eventos, palestras, oficinas e projetos socioambientais nas escolas, abrangendo alunos e professores das redes de ensino da região de Ouro Branco (MG).

O Programa dispõe de um centro de educação ambiental – o Biocentro Gerdau Germinar – com 48 hectares de áreas preservadas e estrutura adequada para atendimento aos visitantes. Conta ainda com a Praça dos Biomas, na qual os visitantes podem conhecer de perto a representação de alguns dos mais importantes ecossistemas brasileiros: Cerrado, Campos Rupestres, Mata Atlântica, Restinga, Caatinga e Campos de Altitude. O Biocentro também atende colaboradores da Gerdau com ações para motivar a atuação responsável em todos os ambientes, como oficinas, reuniões e treinamentos no Sistema de Gestão Ambiental.

Com o intuito de contribuir para a preservação da natureza, a Gerdau adota diversas práticas de gestão ambiental nas áreas onde atua. Em Divinópolis (MG), a Gerdau é parceira do projeto Sala Verde Frei Paulino, que promove ações e programas educacionais direcionados a preservação. Nos primeiros meses de 2016, o projeto recebeu cerca de 10 toneladas de sucata ferrosa que foram trocadas por quatro mil mudas de árvores frutíferas ou para arborização urbana, nascentes e jardins. Já nas áreas de mineração, localizadas em Miguel Burnier e Várzea do Lopes – distritos de Ouro Preto e Itabirito respectivamente -, a Gerdau adota medidas de preservação e revegetação de áreas próximas às operações, o controle rigoroso dos efluentes pluviais, além de promover a recirculação da água utilizada nos processos de beneficiamento do minério.

Fonte: Defato

Redação On junho - 8 - 2016
  • Central de atendimento
  • Telefone: (11) 3285-3522 / e-mail: sicetel@sicetel.com.br
Associe-se!
        Clique aqui
Cadastre seu e-mail e receba periodicamente notícias do SICETEL.